sexta-feira, 1 de abril de 2011

República – Como funciona: Teoria e prática - A democracia está aqui?

Começo

A republica foi criada para ser um governo elitista, onde não haveria um rei soberano, mas sim uma fração da população considerada cidadã discutindo, elegendo, e governando efetivamente. Com o passar do tempo a republica adquiriu diferentes formatações, desde a mais elitista, conservadora, direitista e autoritária ou autocrática, até algumas mais liberais, de cunho democrático. Afinal, o que vendeu a idéia de republica para revolucionários há muito tempo, foi à esperança de democracia. Mas o que é democracia?

Falha

Muitos brasileiros, e o pior, muitos governantes brasileiros, consideram que democracia é o governo da maioria, mas de fato, isso está errado. Democracia é uma forma de governo que, não necessariamente no formato de republica, garante os direitos e liberdades a todos, inclusive das minorias, lembrando que o direito de um acaba onde começa o do outro, e a liberdade deveria ser o bem mais democrático.

Infelizmente a democracia é uma utopia, e isso é muito mais evidente para as pessoas que insistem a resistir ao comportamento da maioria em um país onde o regime militar criou um vácuo, gerações inteiras mortas politicamente, não-políticos que atualmente são governantes e eleitores.

Fato

Como fazer com que o sistema da república seja democrático sem politizar os eleitores e os governantes?

Não é possível, infelizmente a democracia, assim como a anarquia, exige um mínimo de consciência dos que nela vivem para ser mantida, ou dos que ela desejam para ser gerada.

Conclusão

Resta agora, esperar que as novas gerações, um dia, cheguem ao poder de eleger e governar com plena consciência do horror da mentalidade social, da falta de tolerância, e do direitismo insano gerado pela incompetência de muitos antigos e atuais governantes, mas principalmente, por todos nós, cidadãos que teimam em não serem humanos racionais, mas sim no ódio mutuo e no despotismo não-esclarecido.

Comentário

“A maioria das coisas que o Bolsonaro fala são pseudo-verdades, ex:

A ditadura foi à peça chave pra situação política e desvios de verbas atuais. Com o fechamento político, a falta de educação voltada à cidadania e ao funcionamento do governo, no período militar, foi criada uma juventude não politizada, e um enorme vácuo de mentes políticas capazes de governar com competência no futuro, permitindo que muitos sem a mínima noção do funcionamento de uma democracia e com uma enorme falta de competência chegassem e transformassem o poder publico na atual festa do caqui. Sinto muito, mas quando o deputado fala que na época da ditadura não havia isso ou aquilo, é porque a população urbana era menor, a repressão era absoluta e o país vivia em crise.

Vale lembrar que ao contrário do que se comenta muito, a democracia não é prevalência da vontade da maioria, e sim o governo de todos, que, inclusive, protege todas as minorias e garante a liberdade a todos desde que a vida alheia não seja prejudicada. Também vale lembrar que o programa de cotas deveria ser uma solução temporária até que o governo garantisse educação de qualidade para todos, mas isso nunca aconteceu, nem no período da ditadura.

Finalizando, é muito fácil para alguém como o Bolsonaro dizer que os governantes atuais são incompetentes, que o governo é uma lastima em vários setores, para tentar ganhar ibope, mas o fato é que a função de exigir que os governantes sejam competentes, tenham consciência das suas funções no poder publico, tenham noção de política, direitos e liberdade, é dos cidadãos, e não de uma junta militar de poucos que, se for bem estudada, não era nada mais nada menos do que outro governo elitista que usou de repressão e alienação para controlar as massas.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário